O ponto que chamamos de Arraiolos foi conhecido em alguns países com os nomes de Ponto cruz oblíquo, Ponto de cruz curto e comprido, ou Ponto de trança eslavo. Sabe-se que alguns dos antigos povos eslavos praticaram este ponto e sabe-se que, nos bordados Hispano-Árabes não pode deixar de ser considerada uma tradição bizantina. Isto leva-nos a poder admitir que o nosso Ponto de Arraiolos tem fluência nos bordados marroquinos e foi divulgado pelos mouros em Espanha e Portugal.

O mesmo ponto pratica-se na Península Ibérica, pelo menos, há oito sÚculos, pois na Catedral de Astorga existe um bordado do século XII, no qual está bem visível o ponto igual ao que hoje se faz nos nossos tapetes. Atualmente o Ponto Arraiolo com que se bordam os nossos tapetes é conhecido por este nome em muitos países da Europa, em algumas partes do extremo oriente e por todo o Brasil onde é muitíssimo praticado.

Os desenhos dos primeiros tapetes de Arraiolos teriam sido influenciados por decorações Hispano-Mouriscas. A seguir, houve alguma influência de ornatos renascentistas. Depois da vinda para Portugal dos bordados e das bordadoras indianas, os desenhos dos nossos tapetes foram bastante influenciados com as decoraçòes chamadas Indo-Portuguesas. E, paralelamente a esta influência ou, logo a seguir, entrou-se na época da influência das decorações persas que foi a mais importante de todas.
Há muitos tapetes de arraiolos com desenhos da época mais recuados do que aquela em que o tapete se executou; muitas vezes, o tapeteiro bordava o seu tapete com motivos antigos misturados com outros que seriam, então, apreciados pela sua atualidade

Há muitos tapetes de arraiolos com desenhos da época mais recuados do que aquela em que o tapete se executou; muitas vezes, o tapeteiro bordava o seu tapete com motivos antigos misturados com outros que seriam, então, apreciados pela sua atualidade. Em outro exemplares, o tapeteiro compôs a decoração do tapete com elementos de origens muito diferentes, inspirados aqui e além, dispondo esses elementos na superfície do tapete misturados com motivos mais simples, verdadeiramente populares. Existem também Tapetes de Arraiolos com decorações de uma só origem, como sejam aqueles que são totalmente ornamentados com desenhos de estilo persa.
Atualmente bordam-se com ponto de Arraiolos, desenhos antigos e modernos, de todas as origens e de todos os estilos. No entanto, os criadores de desenhos para tapetes nem sempre podem ser felizes nas suas composições originais.
O bordado de Arraiolos presta-se bastante para bordar uma grande maioria de desenhos de tapetes de quase todo o mundo. A adaptação no nosso ponto de Arraiolos a muitos desses desenhos nem sempre é fácil e, as vezes, é muito difícil. Mas quando se consegue realizar essa adaptação, conseguem-se fazer em Bordado de Arraiolos, belos exemplares de tapeçaria.

Imigrantes portugueses em Atibaia criaram uma verdadeira comunidade artesã de tapetes Arraiolo.
No bairro do Portão, turistas e consumidores da arte encontram uma verdadeira fábrica artesanal da tapeçaria de Arraiolos, a ARPA ( Artesãos do Arraiolos Associados ). Peças com trezentos anos ou mais inspiram a criação de obras perfeitas, que são importantes colaboradoras na formação da renda de diversas famílias e que mantêm ocupados cerca de 1600 artesãos, todos eles concentrados no bordado Arraiolo.
O costume e a tradição são os principais ingredientes dessas obras, que há 14 anos produzem, com técnicas excelentemente executada, estilos antigos e modernos de Arraiolo.
Para quem inicia na arte e para quem sabe admirá-la, a Arpa é mais do que uma vitrine turística, é uma verdadeira exposição do que há de mais perfeito e valioso em Arraiolo.